11.9.11

Enquanto, o meu vinho não está pronto para ser servido,...

TPF, estas três letras tem respostas nem sempre convergentes, sobre um assunto que me é caro.Teologia,Psicologia e Filosofia respondem à pergunta, a propósito da acidez da nossa vida.A vida e o vinho tem algo em comum.A acidez, sem ela, o vinho fica descaracterizado.Connosco sucede o mesmo, quanto maior o sofrimento, maior e mais sólida é a nossa resistência.Diz-se quem muito ama muito sofre, será?

Quando se pergunta à teologia porque sofremos, ela nos fala no pecado do começo, sem exclui os pecados posteriores, inclusive os actuais.Passamos à psicologia e, ela nos responderá com o exemplo de milhares, senão milhões de seres humanos que atingiram o mais alto grau de evolução numa atmosfera de dor e outros reveses.A mesma pergunta, feita à filosofia, por intermédio de Bergson, um especialista no assunto, convida-nos a meditar na maravilha deste mundo, visto no seu conjunto, e por outro lado, formado de partes tão diversas, as quais, contribuindo para o tecnicolor mais alargado, podem entre si ser algumas vezes antagónicas.E deste antagonismo resulta a dor.
Em As duas fontes da religião e da moral, Bergson mostra sobejamente  que Deus não quer o mal físico, mas,apenas o permite.
Se perguntarmos à história, então a resposta, poderá ser:A maioria das guerras, da angústia humana através das idades é originada pela imprudência dos homens, pelo ódios dos povos, pelos erros dos líderes, pela ambição desmesurada e pelas paixões soltas,....De novo perguntamos à arte e, ela, porá à disposição do espectador os seus departamentos; música, pintura, poesia, literatura, escultura e até o vinho.Quiçá, aquele que ainda não está pronto a ser servido?!

Dentro do grande mistério que é a dor revestida de arrependimento, há um pequeno mistério, maior, mais profundo, mais mistério se toca no inocente.De quem não tem a culpa, pequeno ou grande, pequena ou grande.Um pouco, como a noção de atracção e repulsão dos astros são para a astronomia.

Depois, desta considerações, vou testar os parâmetros físico químico dos meus vinhos e, interiorizar os meus porquês. 

1 comentário:

  1. Poxa, que beleza de escrito, palavras tão bem colocadas e um sentido tão claro...Parabens pelo Blog, seus textos são realmente muito bons, escreves maravilhosamente bem, tens uma sensibilidade admirável, tudo aqui me agradou, então não hesitei em me tornar seu seguidor...

    Quando puder, passa la no meu tbm e vê o que acha
    http://essenciaego.blogspot.com/

    Abraço apertado
    Té mais ;P

    ResponderEliminar